ONE OK ROCK incendeia São Paulo

live report - 07.11.2014 22:01

A banda fez sua estreia no Brasil com um dos shows mais bem sucedidos e inesquecíveis que já aconteceram no país.

Após uma abstenção de shows solos de j-rock no país, o ONE OK ROCK apareceu para reanimar a música japonesa na cena brasileira. Às 18hs, quando os portões se abriram, a fila se estendia pela rua até se perder de vista. Com os ingressos esgotados, muitos fãs dormiram na fila para conseguir os melhores lugares e logo, o Cine Joia, com capacidade para aproximadamente 1.500 pessoas, encontrava-se lotado de fãs ansiosos.

No horário previsto, Tomoya entrou no palco e dirigiu-se à sua bateria, seguido por Toru e Ryota; este último, que costuma tirar a camisa no momento mais intenso do show, já entrou sem ela provavelmente devido ao calor que fazia em São Paulo naquele dia. Por último, Taka assumiu o palco em meio a muitos gritos da plateia.

A banda iniciou o show com seu característico tom animado, energético e de muito rock, que se seguiu por toda a noite. Deeper Deeper abriu o set nesse ritmo, alucinando já de primeira os fãs e mostrando a banda pelo que o público brasileiro é tão conhecido, sua maravilhosa troca de energia e resposta à música. Não era nem necessário pedir que o público cantasse junto, pois eles seguiam toda a letra, em japonês e inglês, na voz e o ritmo no bate cabeça e pulos.

"Olá, pessoal. Como estão se sentindo essa noite? Essa é nossa primeira vez no Brasil!" A cada vez que Taka terminava uma frase o público saudava, demonstrando que estava claramente pronto para tudo que o ONE OK ROCK podia oferecer. "Estamos prontos para nossa primeira vez no Brasil!" E assim Nothing Helps começou perfeita para o clima que Taka queria em seu primeiro encontro com os fãs brasileiros. Sem decepcionar, o público empolgou do início ao fim, pulando e cantando junto à banda, respondendo "Never Give Up" em uma troca de energia tão intensa que deixou até Taka ofegante ao final.

A forte Re:make trouxe ainda uma experiência mais visceral. Tomoya comandava um ritmo cadenciado e forte que ressoava por todo Cine Joia perfeitamente. Toru levava a melodia assim como o iluminado baixo de Ryota dançava pela canção. Taka já parecia recuperado e manejava gritos prolongados surpreendendo e incendiando ainda mais os fãs.

A introdução de Clock Strikes foi cantada pelo público em coro e seu refrão final foi prolongado, com o vocalista querendo ouvir a voz do público. Um pouco ofegante novamente, Taka deixa o palco e uma apresentação instrumental dos outros membros se segue, com Toru e Ryota duelando e mostrando suas habilidades. Tomoya acerta seu kit de bateria com golpes fortes e certeiros, fazendo a vibração do tambor surdo tremer o local. O improviso é mais um prato cheio para os fãs, que acompanham cada movimento no palco com gritos e palmas.

De volta, Taka pede para que todos levantem as mãos e gritem, antes de começar uma das músicas mais recentes da banda: Mighty Long Fall, tema do segundo filme live action de “Rurouni Kenshin”. Não há um só fã que consiga ficar parado ou não responder ao refrão de qualquer uma das músicas do repertório, o que não só empolga a banda, mas também emociona. Ryota demonstra isso claramente, enquanto enxuga o suor do rosto e responde a empolgação da plateia com sua linha da baixo habilidosa e sua movimentação ávida pelo palco. O mesmo pode ser visto no ritmo marcado de Tomoya, que parece poder destruir a bateria a qualquer momento, e Toru, que arrepia com seus solos de guitarra perfeitos e segunda voz.

Tirando alguns minutos para falar com o público, o vocalista demostrou o quanto estava gostando do show e da plateia e arriscou algumas palavras em português. Como achou que não foi bem sucedido, prometeu aprender um pouco mais para a próxima vez que vierem ao Brasil. Logo, a primeira balada da noite, Be the light, seguiu-se ao MC e permitiu um descanso aos fãs. Introduzida pelas vozes do público em uníssono, Taka e Toru deram continuidade à musica, levantando os braços e guiando o público a repertir o gesto, criando um belo cenário.

Duas novas músicas recuperaram o ritmo agitado do show: Decision, do último single da banda, e a inédita Stuck in the middle. Muitos fãs ainda não conheciam a música e Taka, para que todos participassem, pediu que eles seguissem batendo palmas no ritmo.

NO SCARED chegou para levar o show ao clímax. Conforme Taka pedia, o público completava: “Touch it touch it”, “Watch it watch it”, “Break it break it”. Assim que a contagem de 1 a 4 em uníssono terminou, todos voltaram a bater cabeça juntos assim como pede a música. Então, Taka iniciou outro MC agradecendo novamente a presença do público e pelo show que estava achando fantástico. Acrescentou que definitivamente gostariam de voltar ao Brasil em 2015, o que levou os fãs à loucura, e aproveitou também para gravar um vídeo do público para seu Instagram.

Assim, Taka anunciou a última música do setlist principal: The Beginning. Uma das músicas mais aguardadas da noite, a faixa lançada no single homônimo e no álbum Jinsei x Boku = foi tema do primeiro filme de “Rurouni Kenshin” e, provavelmente, a principal responsável pelo recente sucesso global da banda. O público cantou a faixa com animação junto à Taka, que no final subiu na grade de contenção para finalizar a música em meio ao público. A banda deixou o palco sob muitos aplausos e gritos.

Em pouco tempo, a banda já estava de volta e Taka trazia um recado em português que assumiu não conseguir ler, pois o português era muito complicado para ele. Aproximou-se surpreso de um rapaz na grade e o levou para o palco, pois este gostaria de pedir sua namorada em casamento. Taka pediu para que a menina subisse ao palco e, assim que todos estavam prontos, o vocalista entregou o microfone para o rapaz e passou a filmar o pedido, cujo vídeo pode ser assistido em seu Instagram. Após o pedido ser aceito, o casal sentou-se na frente do palco com Taka de um lado e Toru com um violão do outro. A banda dedicou a última música da noite ao casal: Wherever you are, que foi cantada junto ao público como se fossem uma única voz.

Ao fim, a banda agradeceu à plateia e, parecendo não querer terminar o show tão cedo, permaneceram mais um pouco no palco, brincando com os fãs, jogando palhetas e baquetas, para só então irem embora com Taka enrolado na bandeira do Brasil.

O ONE OK ROCK terminou sua passagem pelo Brasil com um dos shows mais bem sucedidos do país, com ingressos esgotados e casa lotada. Assim, a banda merece todas as congratulações por ter animado um público que há muito tempo não vê um show solo de j-rock no país. Esperamos que este tenha sido um show tão inesquecível para a banda como temos certeza que foi para os fãs, e aguardamos seu retorno em 2015!

Setlist:

1. Deeper Deeper
2. Nothing Helps
- MC -
3. Re:make
4. Clock Strikes
5. Jam Session
6. Mighty Long Fall
- MC –
7. Be the light
8. Decision
9. Stuck in the middle
10. NO SCARED
- MC-
11. The Beginning

Encore:
12. Wherever you are
artistas relacionados
comentários
blog comments powered by Disqus
temas relacionados

J-Music no Brasil

galeria relacionada
propagandas
  • Radio AniMiX