LIVE IN LONDON 2011 – MIYAVI lança seu primeiro álbum no Brasil!

resenha - 27.12.2011 18:24

O guitarrista samurai estica seu braço e traz ao Brasil o álbum de sua mais recente turnê.

Que o MIYAVI gosta do Brasil não é novidade. Após diversos shows nas terras tupiniquins, o que o fez do artista de rock japonês que mais pisou no país, MIYAVI também é o primeiro a lançar um disco japonês aqui. O álbum Live in London 2011 se trata do show feito pelo cantor e compositor na cidade de Londres durante a sua turnê WHAT'S MY NAME? WORLD TOUR 2011.

Tendo se apresentado recentemente no Brasil com essa mesma turnê, em um dos festivais de música mais conhecido, principalmente por sua preocupação com a sustentabilidade, o SWU, MIYAVI e BOBO deixaram uma ótima impressão nos brasileiros, não só os fãs do gênero. Principalmente porque o japonês tem um jeito muito particular de tocar guitarra, além de possuir composições inovadoras. Apropriando técnicas de outros instrumentos, além de aplicar o seu próprio sentimento, as linhas de MIYAVI são garantia de sonoridade e sinestesia.

A própria formação de sua banda, contanto apenas com guitarra e bateria, já é inovador. Pode ser estranho ao se olhar para o palco, mas assim que os dois começam a tocar, é possível perceber que não é necessário nada mais além do ritmo seguro de BOBO e das surpresas de MIYAVI, seja puxando as cordas com força ou simplesmente batendo nelas com os dedos.

As músicas que fazem parte do show em Londres combinam o seu último CD WHAT’S MY NAME e seu último maxi-single TORTURE. As músicas são animadas, perfeitas para um show, mas seus ritmos são bastante distintos. Como exemplo, apesar de UNIVERSE e WHAT’S MY NAME apresentarem uma linha melódica acelerada e exigirem muito de BOBO, em nenhum momento elas se parecem, as viradas são diferentes e o jeito como o baterista explora os pratos também.

Me impressionei com a nova roupagem que as canções receberam nesse live, por exemplo, I LOVE YOU, I LOVE YOU, I LOVE YOU AND I HATE YOU ganhou um gosto particularmente intimista nesta gravação, com o público respondendo. Moon também me pareceu um diálogo fechado com os fãs, com o vocal sussurrado e a guitarra dedilhada junto às batidas.

MIYAVI apresenta genialidades por todo o show. Seus dedos parecem transparecer completamente seus pensamentos e a sensualidade de algumas músicas. Simplesmente, não dá para ficar parado com esse CD. A voz rouca dele é um caso a parte também, com seus gritos claramente animando a plateia. Os improvisos nas músicas também são uma prova da liberdade que o guitarrista samurai tem com seu instrumento.

Muitos fãs de rock japonês no Brasil não podiam garantir um item como o CD de MIYAVI devido aos altos preços de frete para trazer um material desse tipo do Japão ou por não terem um cartão internacional com o qual comprar. Como a produção é nacional, o CD ficou a um preço acessível, entre os R$ 26,00 e R$ 29,90, e a facilidade da compra ser feita em seu próprio país, aumenta as chances de conseguir o álbum.

Como mostrado na série Globalizando o Visual Kei, o interesse dos fãs pelo material pode atrair a vinda de mais bandas e de mais produtos para o país. O interesse de MIYAVI também é o de outras bandas. O próprio YOSHIKI do X JAPAN deixou claro sua vontade de lançar um álbum no Brasil em uma entrevista passada na Rede TV. Espero que o guitarrista samurai tenha aberto as portas para os grandes lançamentos que estão por vir. Aproveitem essa oportunidade fãs!

Edit: Tínhamos mencionado anteriormente que este havia sido o primeiro CD japonês lançado no Brasil. Contudo, depois que um leitor mencionou que a banda Guitar Wolf tinha lançado um CD no Brasil chamado Jet Generation em 1999, decidimos retirar a informação anterior. Não achamos, porém, nada que indique que o CD foi produzido no Brasil, mas como ainda se encontra no site da Trama Records e é assinalado como produção nacional, logo, não podemos afirmar que o MIYAVI foi o primeiro a lançar por aqui. Além disso, Utada Hikaru, na época apenas Utada, lançou EXODUS em 2004 pela Universal Music Brasil.

Tais informações não se encontram no banco de dados do JaME Brasil, pois nossa versão só foi lançada em 2005. A autora pede desculpas por qualquer inconveniente e agradece ao leitor pela dica.
itens relacionados
artistas relacionados
comentários
blog comments powered by Disqus
temas relacionados

J-Music no Brasil

propagandas
  • Radio AniMiX